Receba nossas atualizações

  • Facebook | RPGNoticias
  • YouTube | RPGNoticias
  • Instagram | RPGNoticias
  • Twitter | RPGNoticias
  • Pinterest | RPGNoticias

© 2023 por AsHoras. Orgulhosamente criado com Wix.com

Numenera — Personagens de Nuvens de Vidro

Atualizado: 20 de Jun de 2019



Começou no dia 13 de Dezembro de 2017 a Aventura Nuvens de Vidro, que se passa no Cenário de Numenera. Fica aqui uma postagem com a apresentação dos personagens e o que eles acham um do outro.


Puma

Puma é um Glaive Encantador que Luta com Estilo

Ele é um artista de rua de uma trupe itinerante (A Trupe Travessa do Gilmore) que se apresenta nas ruas da cidade aproveitando o fluxo de visitantes e mercadores. Ele é o mocinho do número teatral que tem vilão, donzelos, mocinhas, explosões e coisas maravilhosas. Ele rouba corações


O que ele acha dos outros membro do grupo:


… sobre Benjamin:

Ele falou alguma coisa vexaminosa sobre mim? Porque se falou, é mentira! Ele é uma das poucas pessoas nessa terra que é quase tão maravilhosa quanto eu. Ele tem a perfeição nos movimentos, certamente tem técnica, mas cadê o estilo, cadê a assinatura, a frase de efeito? Se não fosse por mim, ele seria o melhor. Mas juntos, somos imparáveis.



… sobre Dana:

Ela não é a coisa mais adorável e fofa que você já viu? Um pouco desengonçada, mas nem todo mundo nasce para o palco, né, mores. Mas que mentezinha brilhante! Ela é capaz de falar comigo sem parar sem que eu entenda nada daquele vocabulário e ainda assim eu sou todo ouvidos.


… sobre Mizui:

Eu NÃO entendo esse homem. Ele nunca comentou sobre meu sorriso, minhas sobrancelhas impecáveis, o perfume de lilases da minha roupa, meu traseiro perfeito, meus movimentos angelicais, NADA! O que eu preciso fazer pra conseguir a atenção desse homem?!


Benjamin Octavius XIII

Ben é um Glaive Graciosos que Explora Lugares Escuros


Benjamin Octavius XIII um jovem guerreiro pertencente a uma linhagem antiga. Benjamin é um explorador, mas seu foco não é a busca de tesouros, o jovem busca por vestígios de seus antepassados, Reis, Rainhas, guerreiros, intelectuais sequestrados de suas terra natal e escravizados em um novo mundo. Benjamin busca conhecer sua linhagem para além do que está registrado e ao mesmo tempo busca se conhecer. Contudo, seu interesse pode não interessar os vários membros da nobreza, incluindo alguns familiares…


O que ele acha dos outros membro do grupo:


… sobre Puma


Ah… Eu não entendo o motivo para vergonha do seu nome. Que por sinal é um lindo nome. Cara, o Puma pode passar a impressão de ser meio arrogante, auto-suficiente, mas na verdade ele é um fragmento da minha alma que estava perdido por ai. você não acreditaria se dissesse que em muitas aventuras, resolvemos questões quase que usando a telepatia!


… sobre Dana:


Ela me olha de um jeito que me deixa desconcertado. Acho um charme como ela é completamente desengonçada, mas ao mesmo tempo como ela resolve coisas tão complexas com tanta facilidade. É interessante… Ela é desengonçada, mas ao mesmo tempo segura das coisas que vai fazer, fala muito bem de seu trabalho, contudo ela me parece pouco didática… Mas, mesmo assim, me sinto seguro ao lado dela.


… sobre Mizui:

Ele é um mistério. mas sinto que posso confiar a minha vida a esse cara. Ele está muito próximo da prefeita da cidade e talvez isso possa me ajudar a compreender melhor a minha missão, já que a prefeita foi uma grande exploradora (eu a admiro, mas não gosto dela… Esquisito neh?). Tenho a sensação de que muitas coisas estão caminhando com alguma tranquilidade por conta da presença de Mizui na cidade.



Dana é uma Jack Inteligente que Manipula a Matéria com a Mente


Ela é uma nerd de meteorologia que tem uma irmã nano muito habilidosa. Ela não conseguiu seguir os caminhos da irmã (ainda), mas a Numenera não lhe é estranha. Ela comanda o estudo e manutenção da Esfera de Meteorologia da cidade.





O que ela acha dos outros membro do grupo:


… sobre Benjamin:

Benjamin… me enerva. Às vezes minhas habilidades falham quando ele está por perto, e eu ainda não descobri a causa. Talvez ele tenha um campo magnético próprio que interfira com o meu, ou algum tipo de numenera em si que silencie minhas habilidades. Não sei, e a dúvida acaba comigo. Eu preciso descobrir o que é, para reverter o processo e consertar essa falha. Não posso ter minha telecinese falhando assim, como eu vou fazer o meu trabalho? Não é sempre que ele ou o seu amigo vão estar lá pra me pegar se eu cair de uma plataforma. Enfim, Benjamin. Ele tem um título comprido como nome. Não sei o que dizer quando ele está por perto, falar com os nobres é o trabalho de minha irmã. Mas acho legal que ele seja um explorador, mostra uma aptidão a colocar a mão na massa se necessário. Navarene precisa de mais nobres assim.


… sobre Puma:

Não tenho nada contra galanteadores. Sério, não tenho. Acho que eles levam a vida que querem ter. Tenho, todavia, várias coisas contra galanteadores que interferem no meu trabalho. Verdade que ele possui reflexos rápidos, mas sua lábia parece mais veloz ainda. Me cansa um pouco, e me desconcentra. Especialmente se eu estou calculando o curso da chuva para que atinjam todas as áreas carentes sem causar nenhuma enchente, e eu preciso ouvir… flertes… entre ele e a prefeita. Não que eu fique incomodada com isso em um nível pessoal, é puramente de âmbito pessoal. Aqui é um local de trabalho, oras.


… sobre Makarov:

Qual é o termo para esse tipo de pessoa? Hm. Acredito que seja “um mal necessário”. Entendo que às vezes é necessário fugir um pouco da lei para manter a ordem. Como tornados, com as chegadas das frentes frias nas regiões onde a temperatura é instável. Destrutivo, porém eficaz, e normaliza a situação posteriormente. Onde eu estava? Ah, Mizui Makarov. Não confio muito nele, nem gosto do jeito que o pego olhando para mim às vezes, como se eu fosse algo a ser estudado. Afinal ei, esse é o meu papel! Estudar, quero dizer. Mas não pessoas. Eu não estudo as pessoas, elas são muito difíceis de lidar. E Makarov é uma dessas pessoas, das difíceis. Mas de qualquer maneira a prefeita parece confiar nele, então eu devo aceitar. Certamente, um mal necessário.



Mizui é um Nano Mutante que Evolui Constantemente.


Mizui era um jovem explorador. Sempre atrás de experiências novas. Perder o braço em um incidente envolvendo a numenera despertou seus poderes. Estranhamente, seu braço continua lá como uma manifestação de seus poderes. Na verdade como um membro fantasma.


O que ela acha dos outros membro do grupo:


… sobre Ben:


Benjamin é um daqueles nobres que acham estar acima das coisas. Das necessidades, dos problemas… E de certa forma está. Ele parece não se importar de sujar-se um pouco, de se misturar a balbúrdia, ao mesmo tempo que mantém aquela pose panache. Como minha Baba dizia: “Trakon que muito mostra a Crista quer um chiqueiro para pisar”. Não sei se minha natureza o incomoda, porém a dúvida que paira sobre suas ações são os motivos para que eu me mantenha atento às consequências de seus atos. Ajustes sempre podem ser feitos.


… Sobre Puma:


Artistas de rua são e serão sempre cartas curingas no meio do baralho. Suas funcionalidades na sociedade são desconhecidas até o momento que revelam sua natureza. É estranha, porém, a forma como Puma tenta impor seu jeito serelepe àqueles que quietos tentam ficar. Eu não sou uma pessoa insensível, porém Baba sempre dizia “Drath que muito se lambe fede a saliva”. Eu não sou de e nem quero feder a saliva. Mas Puma parece querer mergulhar nela.


… Sobre Dana:


essa garota… Eu temo pelo seu futuro. Eu vejo a mim em sua pessoa. Quando eu era jovem, minha lendária Baba Jahga era a quem eu recorria para conselhos. Até hoje ela me visita em sonhos. Quem esta garota tem no entanto? Ela precisa de um guia, pois algum dia seus poderes despertarão, e poderá ser tão traumático como foi para mim. Baba uma vez disse: “Com grandes consequências, vem grandes poderes”.