Receba nossas atualizações

  • Facebook | RPGNoticias
  • YouTube | RPGNoticias
  • Instagram | RPGNoticias
  • Twitter | RPGNoticias
  • Pinterest | RPGNoticias

© 2023 por AsHoras. Orgulhosamente criado com Wix.com

Ideias de como começar uma aventura de RPG de mesa.



De longe a pergunta campeã do pessoal que quer começar a narrar é:

– Como faço para juntar o grupo e começar o jogo de RPG de mesa?

Fato é que existem inúmeras maneiras e duvido que exista UMA que seja correta. Com o tempo você acaba percebendo que cada grupo tem um jeito que prefere ou que cada aventura pede um inicio especifico. Mesmo assim acabei pensando em algumas dicas e exemplos que acumulei pelo tempo e espaço e ver se ajudam vocês a se inspirarem.


Usando Históricos


Uma das melhores coisas para os jogadores é sentir que seus personagens são importantes para a estória desde o começo. Pois bem, porque não usar eles mesmos para bolar o inicio de suas aventuras?


O foco aqui é usar os personagens (seja a ficha ou seus históricos) para entrelaçar os jogadores antes mesmo de começar o jogo.


Uma ótima maneira é usar o conceito de Dungeon World (que alias eu recomendo apenas pela leitura que já vai te encher de ideias para aventuras) e fazer os jogadores criarem vínculos entre seus personagens. Sugira (sempre sugira nunca obrigue, afinal os personagens são deles) que cada um tenha um vinculo em especial com cada personagem.


O guerreiro já foi guarda costas do mago, O Tremere já ajudou o Toreador em uma obra de arte ou o Samurai Urbano já teve a conta hackeada pelo Decker.


Eu acho uma ótima maneira, pois faz os jogadores já começarem a jogar antes mesmo de começar a aventura em si e ainda por cima começam com “estórias” para contar. Esse modelo funciona muito bem se você usar o conceito de Históricos que falo no post Como usar ideias de Dungeon World em seus jogos de RPG, basta eles focarem nos vínculos ANTES de pensarem nos históricos, além de achar uma maneira de iniciar uma aventura você terá a historia dos personagens surgindo na mesma hora sem enrolação.


Usando NPC


Outra maneira muito eficaz é unir todos os personagens através de um NPC. Seja ele um mentor de cada um, o vilão da primeira aventura ou mesmo alguém que devem procurar, cada um por um motivo. Logo cada personagem irá acabar se encontrando no meio da aventura e com finalidade de trabalharem em equipe. Nessa opção pode ser necessário avisar os jogadores que tem um dado NPC em comum e pedir para saber o que cada um tem a ver com ele e por que. Pessoalmente é uma das maneiras onde meus jogadores mais se divertiram, afinal apenas para reuni-los já da uma aventura.


Usando a aventura


Oras se é para começar a aventura, que o encontro deles seja no meio uma! Avise que todos se encontram aprisionados. Ou então que todos tiveram que participar de uma caravana que pretende cruzar o deserto ou mesmo coloque todos cercando um NPC que capturaram e que pretendem interrogar. Uma coisa que acho interessante nesse modelo é perguntar para os personagens o porquê eles estão em tal situação.


Deixe que eles perguntem coisas, para assim você dizer algumas verdades da aventura que planejou.


Bem, em todos os estilos que listei ficou claro que eu sempre tento colocar os jogadores para participarem desse começo e sem dúvida essa é a maior dica que posso dar. Nada é mais gratificante, seja você narrador ou jogador, de realmente participar da historia do jogo de modo direto e fazer com que a historia dos personagens faça parte de sua aventura de verdade. (traumas de varias historias de personagens que ficaram esquecidas, snif)


E não pense que esqueci da clássica taverna! Todas as sugestões funcionam em uma taverna, mas nem precisa pensar muito, afinal taverna é clichê e é clichê porque funciona. Na dúvida coloque todos bebendo (seja cerveja ou sangue de inocentes) que logo logo a aventura começa 😉


Abraços e muito XP a todos!