Como construir masmorras para seu RPG de Mesa



Quando jogava, normalmente eu experimentava mapas que mais pareciam um labirinto louco feito por um maníaco por armadilhas e monstros bizarros ( confesso que era bem divertido )


Construir masmorras e seus respectivos mapas foi a parte mais difícil para mim quando comecei a narrar RPG de mesa. A culpa era da minha mania de achar lógica em tudo que faço, logo sempre queria saber porque o monstro estava lá, porque a armadilha foi feita e coisas do tipo. Eu tinha ( tenho ) a insuportável mania de achar a logica em cada pedação da masmorra ( e sei que muitos me entendem ) e isso sempre me fez demorar muito para montar aventuras nos primeiros dias de mestre de RPG.


Acontece que essa minha mania é a base das dicas daqui.


Segue uma das maneiras que uso para planejar masmorras para as aventuras que eu narro e espero que ajude a todos a terem melhores sessões de RPG de Mesa.


Como regra básica o que eu faço é seguir um lema.


Quando for montar uma masmorra para alguma quest qualquer de sua aventura de RPG, planeje.


Realmente planeje.

Pode soar meio exagerado, mas pense no porque de tudo em sua masmorra detalhadamente. Para ajudar nesse processo, pensei em algumas perguntas para ajudar.


O que é a masmorra? 


Uma caverna ocupada? Uma mina abandonada? Uma ruína de um forte antigo? Uma torre de um arcano poderoso a muito morto?


Essa resposta é a que vai te dar um tema da masmorra e ajudar nas próximas etapas. Ela pode ou não estar atrelada a aventura que você planejou.


Minha masmorra é uma mina de prata abandonada. Uma antiga fonte de renda da cidade mais próxima, e que a muito teve seus recursos esgotados. Abandonada e com suas inúmeras galerias se torna o alvo perfeito para quem procura segurança e proteção.

Mina de Prata
Exemplo: Minha masmorra é uma mina de prata abandonada. Uma antiga fonte de renda da cidade mais próxima, e que a muito teve seus recursos esgotados. Abandonada e com suas inúmeras galerias se torna o alvo perfeito para quem procura segurança e proteção.

Quem habita a masmorra?  

Aqui você pode simplesmente listar as criaturas que se encontram na masmorra, de acordo com o tema da sua aventura. Elas podem ser o motivo da aventura ou apenas um obstáculo do objetivo final. Se o sistema pedir , escolha entre aquelas que ofereçam perigo aos personagens de acordo com o nível de poder, mas sempre achei interessante colocar alguma surpresa mais poderosa para os personagens terem que contornar de alguma maneira mais criativa.

Para essa masmorra , eu escolhi

  • kobolds

  • lagartos

  • gigantes

  • bandidos

  • cobras

  • dragão azul jovem


Como é o ecossistema da masmorra?


Responda essa pensando em como as criaturas que você escolheu interagem e porque o fazem dessa maneira. Use as descrições de suas fichas, seus números e tudo mais que puder, principalmente sua imaginação para tentar dar vida a masmorra. Isso fará ser muito mais fácil você escolher como as criaturas reagem a barulhos e eventos que os personagens. Caso esteja usando algum cenário pronto, se atente a parte histórica da região, dos monstros e qualquer detalhe que você ache pertinente.


Normalmente, apenas de ler a descrição de monstros e cenários algumas ideias já surgem.


Os kobolds se dividem em duas tribos, Kalesh`Dra`kass ( Escamas Azuis em dracônico ) e os Galushir’n’sharass ( Chuva de Sangue ). A primeira enxerga o Dragão Azul como enviado divino, afinal fora quem os trouxe para essa galeria de caverna segura e é bem agressiva. Costumam domesticar lagartos e usar armas de haste em combate.


A segunda tribo é mais furtiva e tenta eliminar os hereges de sua mina escolhida usando armadilhas com venenos e sua especialidade com armas de longo alcance.


Com as duas tribos em sua guerra particular, um grupo de bandidos conseguir fazer um acordo, aonde tem passe livre pelo território do clã Chuva de Sangue, trocando munição e armamento pela proteção e infomração de onde se encontram as armadilhas.


As armadilhas existem entre o território das duas tribos. Para piorar, Galyfrax,um jovem dragão Azul que teve que fugir de seu território em um deserto próximo, dominou e trouxe um bando de kobolds para carregar suas posses e protegê-lo enquanto ele lambe suas feridas e planeja sua vingança contra seus inimigos distantes.


Com essas 3 perguntas respondidas temos uma masmorra viva e com um enorme perigo, não necessariamente ligado a busca dos personagens que pode ou não criar uma outra aventura em paralelo. Você sabe quais armadilhas escolher, pode equipar as criaturas de acordo com a descrição que escolheu e na hora de desenhar um mapa, será mais fácil imaginando que cada tipo de criatura tem um espaço e o porque do mesmo.


Agora chega a parte de passar isso para o papel quadriculado ( ou papel em branco ou em hexágonos, você que sabe ) e comece a rabiscar. Não se prenda, apenas rabisque o que você imagina ser os locais aonde os monstros vivem, pense no tamanho, aonde dormem, aonde guardam comida, aonde prendem seus prisioneiros ou comida futura, seus tesouros. Desenhe sem conectar as salas ou conecte elas com traços apenas e logo você vai ver que conseguiu achar uma logica para o local. Algo como:


  • Salões mais protegidos para tesouros e ninhada

  • Corredores afastados entre grupos inimigos

  • Tamanho variado de salões e rotas de fuga


Logo você terá uma ideia de como imagina seu mapa de aventura e poderá fazer ele “oficialmente” para sua aventura. Lembre-se, desenhe para você, seu grupo não vai ver mesmo logo ele tem que ser informativo e não artístico ( mas confesso que invejo quem desenha um mapa bonitão ).


Anote números nas salas numa ordem que faça sentido e monte sua legenda. Pessoalmente eu não faço longas descrições, apenas ponho a numeração e algumas palavras chaves que irão me ajudar a descrever a cena.

1.kobolds escamas azuis, armazém de comida, guardas sonolentas de dia, cheiro de carne seca e cerveja barata
2.lagartos, “canil”, barulhos de rastejo, cheiro forte, correntes

Com isso você deve ter uma mapa de masmorra totalmente independente e completamente cheia de vida. Tempere o lugar com alguns tesouros e tente imaginar ela com os 5 sentidos, para poder descrever ainda melhor. Leia sobre o tipo de lugar que escolheu procurando algo similar no mundo real ( wikipedia!) ou o mais perto do real para saber coisas que acontecem ou barulhos e eventos estranhos. Procure fotos e videos para imaginar ainda mais.


Em tempo, você vai começar a fazer mapas e masmorras cada vez mais naturalmente e principalmente mais rapidamente, chegando ao ponto de mal precisar realmente fazer um mapa caso precise criar uma masmorra do nada.


Uma outra opção é fazer o que eu chamo de engenharia reversa da masmorra. Pensando nisso tudo que eu falei, pegue um mapa pronto qualquer e imagine as criaturas que habitam ele, usando o mapa ou a descrição para povoar ele. É basicamente a mesma coisa, mas pelo menos comigo, as vezes um mapa me inspirava para fazer uma uma aventura ou mesmo uma campanha.


Algo interessante para treinar a descrição e narrativa de uma masmorra, e principalmente a imaginação, é testar o Dungeon World. Você pode ler mais sobre no review, mas basicamente você tem de criar sempre masmorras na hora, sem desenhar mapas completos e sem nenhuma necessidade de muito ( pra não dizer nenhum ) preparo. Pelas ultimas experiencias que ando tendo, você sempre acaba surgindo com coisas que nem imaginava que estavam na sua cabeça.


Lembre-se, as dicas aqui não são regras, mas apenas maneiras que acabei achando que me ajudaram a fazer aventuras dentro do meu estilo de narrativa. No final, as dicas podem ajudar, você pode se inspirar e criar ideias novas ou simplesmente ignorar. É com vocês! Claro, caso tenha alguma ideia para sugerir, por favor mande nos comentários.

Com isso, deixo vocês com uma seleção de mapas para inspirar ou mesmo usarem em suas campanhas de RPG.


Um abraço a todos e muito XP



Receba nossas atualizações

  • Facebook | RPGNoticias
  • YouTube | RPGNoticias
  • Instagram | RPGNoticias
  • Twitter | RPGNoticias
  • Pinterest | RPGNoticias

© 2023 por AsHoras. Orgulhosamente criado com Wix.com