Review:  Urban Shadows RPG – Sombras em uma Luta Metropolitana

Review: Urban Shadows RPG – Sombras em uma Luta Metropolitana

O que falar sobre esse jogo que conheço e considero pacas? Sim, sei que essa resenha pode parecer com uma analise de comadres, apenas elogios, mas o que posso fazer?

Urban Shadows foi lançado em agosto de 2015 após meses de angustia pós-financiamento. O jogo utiliza a Apocalypse World Engine, o mesmo núcleo de regras que Dungeon World e Monsterhearts utilizam.

Se você não sabe sobre o que é Apocalypse World Engine ou apenas AWE, leia AQUI.

urban-shadows-sobre-jogo

SOBRE O JOGO

Sabe tudo aquilo que amamos no Mundo das Trevas, todo àquele clima foda que a White Wolf conseguiu fazer ao enfiar suas cidades em tramas mirabolantes de manipuladores sombrios? Está tudo aqui, mas de modo mais leve, mais coeso, mais unificado… Mais intenso até.

Urban Shadows é um RPG de fantasia urbana desenvolvido para lançar os protagonistas em um mundo mais negro que o nosso onde Vampiros, Lobisomens, Feiticeiros, Fadas e outros coexistem. Este game conta histórias onde personagens encaram trilhas difíceis há cada noite enquanto lutam contra as trevas que o englobam o arrastam cada vez mais para a escuridão. Todos os Protagonistas possuem um lado negro, seja o Feiticeiro e sua sede de poder, o Vampiro e sua luta contra sua fome de sangue ou uma Fada dividida entre este mundo e o seu mundo natural. Caso eles tomem o caminho fácil irão garantir muito poder mas o preço será bem algo.

Este é um mundo de horror, corrupção, violência e mistérios das trevas; um mundo de sombras dentro sombras. Aqueles que participam testas conspirações devem tentar descobrir o máximo possível sobre seus inimigos no intuito de torna-los peões involuntários em jogos ainda maiores. Mas a cada cortina aberta, uma nova cortina apresenta-se escondendo mais segredos. É impossível abrir todas elas. Sim, os personagens podem trabalhar duramente para revelar o maximo possível, e quem sabe tornado-se livres destas influencias obscuras. Cada história possui seu próprio tema central, sendo que ele irá estar por trás de todas as descobertas e ramificações dramáticas dos segredos desse mundo sobrenatural. Narradores e jogadores devem estar atentos para esse tema, voltando para esta tema original sempre que preciso.

Combine tema e modo em ruas enevoadas, raves, coberturas de grande arranha-céus, florestas escuras e santuários de clausura do Mundo das Trevas. Adicione uma pitada de sobrenatulidade sangrenta pelas colunas do mundo e você terá uma atmosfera perfeita para gerar uma história de horror.

Bata Sherlock, Sleepy Hollow, True Detective, Se7ven, Buffy, Grimm, Supernatural, Vampire Hunter D, Blade, True Blood, Vampire Diaries, Teen Wolf, Lost Boys, Penny Dreadfull, Constantine e um pouquinho mais no liquidificador, isso é Urban Shadows. Preciso falar mais?

urban-shadows-persoangens

OS PERSONAGENS

Eles são regidos por 4 atributos: Sangue, Coração, Mente e Espirito. Basicamente, ações físicas, emocionais e sociais, mentais e sobrenaturais.

Além disso, todos os jogadores possuem valores em Facções. Isso indica o quanto você é influente entre os membros daquela facção. As facções são Mortais, Noturnos, Potentes e Selvagens (Mortality, Night, Power, Wild). Essas facções englobam TODAS as criaturas sobrenaturais do cenário:

  • Mortais envolvem… Pasmes… Os Mortais (risos).
  • Noturnos envolvem criaturas que agem nas sombras, como vampiros, lobisomens e espectros. Criaturas que vivem fora dos holofotes.
  • Potentes são “humanos” que possuem poder sobrenatural ou presentes estranhos.
  • Selvagens são povos estranhos, descendentes de outros planos e além.

O ganho de experiência é feito ao usar essas facções dentro da ficção.

urban-shadows-movimentos

OS MOVIMENTOS

Movimentos são ações engatilhadas por ações na ficção.

Os movimentos básicos dos jogos são

  • Unleash an Attack – Quando o pau come. Quando quem pode mais chora menos.
  • Escape A Situation – Quando você precisa usar a técnica ninja do “vazary”. Escapulir ligeiro. Sebo nas canelas.
  • Persuade an NPC – Quando você precisa convencer PDM a fazer algo pra você.
  • Figure Someone Out – Quando você quer ler alguém, descobrir coisas ao interagir com uma pessoa.
  • Mislead, Distract or Trick – Quando você precisa andar na miúda, passar despercebido, mentir, enganar.
  • Keep Your Cool – Quando você precisa ficar numa boa, segurar a onda, botar as coisas nos trilhos.
  • Let It Out – Quando você precisa de vantagens sobrenaturais para executar uma tarefa.
  • Lend a Hand ou Get in the Way – Quando você precisa ajudar ou atrapalhar alguém.

Aí entram os movimentos de Facção. Para usá-los, você usará seu valor da Facção que pretende acionar.

  • Hit the Streets – Quando precisa falar com contatos e conexões por informação, itens, qualquer coisa.
  • Put a Face to a Name – Quando precisa saber sobre alguém, sabem quem é aquele cara que você acabou de conhecer. Será que você já ouviu falar sobre ele?
  • Investigate a Place of Power – Quando você precisa de informações de um lugar.

Putz, é um movimento mais FODA que outro. A cada rolagem mais gás para o jogo. Tá bom já né? NÃO!!!

MOVIMENTOS DE DÍVIDA

Parecido com as Amarras (Strigs) de Monsterhearts, Urban Shadows possui uma mecânica que demonstra o quanto de favores você deve às pessoas e quanto às pessoas lhe devem. Isso são as Dívidas.

Você ganha Dividas sempre que faz favores para outras pessoas. Então, se eu sou seu piloto de fuga após você fazer uma queima de arquivo, eu irei cobrar esse favor depois, você me deve uma.

Quando chega a hora de usar essa dívida, usa-se o CASH IN A DEBT, algo como Cobrar sua Dívida. Quando você a cobra, você pode exigir que a pessoa faça coisas para você, exigir que ele lhe ajude ou atrapalhe alguém, que ele responda perguntas… vixi… Coisa pacarai.

A diferença principal do Monterhearts é que você pode se negar a pagar suas Dívidas. É algo arriscado, pois se falhar ao se negar, você pode se afundar ainda mais.

Além disso tudo, você ainda pode usar o nome/status dessa pessoa que lhe deve para tirar alguma vantagem… Tipo “Eu conheço um cara”.

MOVIMENTOS DRAMÁTICOS

Aqui temos algo incrível, os Movimentos Dramáticos. Esses são bem mais tranquilos, porque não envolvem rolagens de dado.

Os movimentos Dramáticos são:

Movimento de Corrupção, algo que ao fazê-lo você está se afundando num espiral inumano, um caminho arriscado. Sempre que o fizer, você marca corrupção. Isso serve parecido com Experiência. Ao marcar cinco corrupções, você tem direito a comprar avanços de corrupção: poderes que são como recompensas pela sua inumanidade. Quando mais se afunda, mais é recompensado. Essa recompensa são avanços que ao usar geram MAIS corrupção. Ou seja, quando mais forte, mais se afasta da humanidade. Ao usar demais, você irá se fundar até perder o personagem. Você pode marcar corrupção à ordem do MC quando fizer ações que o deixe mais inumano.

Movimento de Intimidade, diferente do Monterhearts, o movimento acontece quando você compartilhada um momento de intimidade, emocional, mental ou física pelas partes envolvidas. Ou seja, se dois personagens tomam um porre juntos e resolvem abaixar a guarda e falar abertamente sobre suas dores, pode-se contar como um Movimento de Intimidade.

Movimento Final, movimento engatilhado quando você morre, ou em alguns casos, quando você aposenta seu personagem. Ou seja, mesmo quando sua caminhada se encerrar, você ainda influenciará a história.

urban-shadows-arquetipos

ARQUÉTIPOS

Os arquétipos representam os moradores dessas cidades, os tipos mais clássicos da sua história.

Os Mortais são:

  • O Ciente (Aware) uma espécie de investigador do sobrenatural.
  • O Caçador (The Hunter) um típico caçador de monstros.
  • O Veterano (Veteran), um macaco velho especialista em algumas coisas.

Os Noturnos são:

  • O Espectro (Spectre) uma criatura vingativa e incorpórea.
  • O Vampiro (Vamp) uma criatura de fome insaciável.
  • O Lobisomem (Wolf) uma besta primitiva.

Os Potentes são:

  • O Oraculo (Oracle) um profeta com capacidade de visão.
  • O Mago (Wyzard) um arcanista moderno.

Os Selvagens:

  • O Fae, uma criatura das terras outonais.
  • O Maculado (Tainted), uma criatura com ligação infernal.

Cada arquétipo possui vantagens únicas, coisas que demonstram sua capacidade de enfrentar esse mundo de trevas. O vampiro possui sua teia, uma rede de pessoas que precisaram dele e não conseguem mais sair. O lobisomem possui seu próprio território. O mago possui seu santuário… e assim por diante.

Um charme especial é todo o cuidado em cada arquétipo, temos informações sobre como jogar, explicações adicionais e uma lista maravilhosa sobre referencias de musicas, livros, filmes e seriados sobre o arquétipo.

Está prometido o suplemento Dark Street que possivelmente virá com o Santo, Dragão, Imortal e Rei, quatro arquétipos que existiam na versão beta, mas que não saíram na versão final.

A VIDA NAS RUAS

O jogo lida com o combate descritivo e mais subjetivo como a maioria dos jogos Apocalypse Engine, a novidade fica por parte das categorias de dano, estilo o contusivo, letal e agravado do Mundo das Trevas. Ou seja, se a fonte do dano for muito séria, a coisa ficará feia. Além disso, sempre que você recebe um dano, é preciso escrever como ele se mostra “Olho direito roxo”, “Costela trincada” e assim por diante. De acordo ele melhora, você reescreve. Isso ajuda a não esquecer as consequências de uma porradaria marota de cada dia.

O jogo, assim como Apocalypse World, Monster of Week e outros, usam vários rótulos para suas armas e possui várias regras para Grupos, que são descritos através de postura, tamanho, poder de fogo e afins.

Um charme especial é exatamente a regra de Grupos. Alguns arquétipos possuem o avanço que representa que você está fazendo parte ou liderando um grupo. Seja uma coterie de vampiros, uma matilha de lobos ou uma sociedade de vigias. Cada um desses grupos possui um movimento característico. Por exemplo, uma coterie de vampiros possuem olhos em todos os cantos de um tipo de lugar, como bares, bocas de fumo e afins, a matilha funciona como um grupo armado, a sociedade de vigias conseguira todo tipo de informação sobre coisas mundanas para você. Esses são apenas exemplos.

Uma coisa importante a se falar é sobre os Movimentos Avançados. Assim como o Monster of Week, existem opções para 12+. Isso permite que algumas criaturas sejam realmente sobre humanas.

O MESTRE DE CERIMÔNIAS E O ANDAMENTO

O MC tem o papel, como já é comum, muito mais como um mediador e ouvinte do que controlador do jogo. Uma das diferenças está nos movimentos do MC. Diferente de apenas Movimentos Pesados e Leves, ele usa os Movimentos Muito Leves, Leves, Pesados e Muito Pesados. Isso serve para deixar o jogo mais “leve e jogável” sem virar a mesa toda hora, permitindo que você possa fazer as coisas mais duradoras.

Uma nova importante, a maioria dos movimentos já possui em suas descrições o efeito desencadeado com uma falha, evitando que o MC precise procurar um movimento que se encaixe. Isso é muito bom.

Adicionalmente, além dos movimentos do MC convencionais, cada uma das Facções possuem quatro movimentos distintos. Eles funcionam do mesmo modo que os outros, mas serão engatilhados quando falhar em Movimentos de Facção.

Esses movimentos mostram a fortaleza de uma Facção:

  • Mortais são bons em se adaptar as circunstâncias, obter números para confrontos, descobrir informações uteis, lembrar dividas a serem cobradas.
  • Noturnos são ótimos em mostrar agressividade, ameaçar as fortalezas dos outros, clamar territórios, dificultar situações.
  • Potentes se destacam por conseguir ver a coisa em longo prazo, buscar vantagens místicas, em se opor ao caos, tirar vantagens de vulnerabilidades,
  • Selvagens estão aptos a se mesclar com estranhos, oferecer poder, levar outros para outros planos, ser motivado por razões misteriosas.

Esses movimentos auxiliam a inspirar esse clima opressivo que o jogo anseia.

Finalizando, temos o Movimento de Inicio de Sessão. Um movimento que demonstra um possível problema se aproximando e demonstrando quem está ou não pronto para esse problema. O jogo quase anda sozinho.

O capítulo do MC se encerra com uma parte enorme ensinando como lidar com PJ contra PJ, como os movimentos devem funcionar, é incrível ver o que ele chama de “dividir o destaque”, além de explicar como usar vantagens dos NPCs contra PJs. Ele encerra com boas notas sobre jogar seguramente, conteúdo adulto, maturidade nas ações e afins. Perfeito.

Como sempre, temos uma sessão explicando como guiar sua primeira sessão, como ensinar o jogo para novos jogadores. Como digo para todos: Essa parte é importante para todos os narradores independente do jogo ou sistema.

A TEMPESTADE

Vamos entender, primeiro você aprende as regras básicas, faz os personagens, cria o que é preciso e faz a primeira sessão, depois disso tudo, é hora do MC meditar e ver tudo que foi criado. Então, agora é hora de pensar sobre as Ameaças do jogo.

A criação de Ameaças lembra um mix de Apocalypse World, Dungeon World e Monsterhearts.

A primeira coisa a fazer é escolher um dos 5 tipos de ameaças: Revolução, Jogo de Poder, Paixão, Ritual, Território.

Cada tipo possui um subtipo. Por exemplo, Revolução possui Idealista, Revolta, Ataque, Mobilização, Infestação. Cada subtipo tem um Impulso. Além disso, esse tipo possui os próprios Movimentos do MC.

Pronto, você já tem tudo que precisa. Personagens, relações, inimigos. Agora é hora de que? De criar um fluxo de eventos que leve a algum lugar. Aí entra a Relógio Regressivo (Countdown Clock). Ele funciona de modo equivalente ao usado no Apocalypse World.

Essa Contagem Cronometrada serve para ajudar o MC a guiar suas ameaças, impulsos, planos, direções, intenções e afins. Quando se cria uma ameaça, é preciso pensar no futuro, pra onde ela leva o jogo.

  • Das 0:00 as 6:00 o problema está surgindo. Ainda é possível parar, se for percebido.
  • 9:00 a ameaça tá vindo. Existem sinais estranhos, ainda pode ser parada com custos.
  • 10:00 a coisa é irrevogável, não tem como ser parada sem danos pesados à cidade.
  • 11:00 O que aconteceu às 10:00 toma sua real proporção aqui.
  • 12:00 FUDEU. Seja qual for a Ameaça, ela foi bem sucedida.

Isso serve para o MC construir suas histórias. Além disso, antes de criar suas ameaças, é aconselhável ter algum movimento customizado e gatilhos.

Aqui um exemplo…

Nome: Extinção das Linhas de Ley

Tipo: Território (Oscilação)

Impulso: Queimar ou Consumir

Descrição: Magos estão obrigando um poderoso arquimago a redesenhar as Linhas de Ley para assim criar um lugar de poder arcano supremo e com isso ganhar a liderança do Conselho Arcano da cidade.

  • 3:00 Os magos se organizam para mudar as linhas de lei da cidade. Estão começando o trabalho.
  • 6:00 As mudanças estão causando mudanças temporais. Pessoas relatam estão indo para a década de 30 por alguns segundos.
  • 9:00 Um repórter local fala sobre linhas de lei em um blog na internet
  • 10:00 Edifícios e as pessoas próximas das linhas de ley estão desaparecendo
  • 11:00 As linhas de ley começam a queimar e criar paradoxos temporais estranhos
  • 12:00 As antigas linhas de ley são queimadas e uma zona morta à magia existe no meio da cidade.

Os movimentos customizados são:

  • Quando você precisar fazer um Let it Out (quando precisar tirar vantagens sobrenaturais do seu arquétipo), próximo de uma linha de ley, trate como se movimento como se ele tivesse sido avançado
  • Quando um jogador tentar se conectar a uma linha de Ley ele deve rolar com Espirito para conseguir ter uma experiência metafisica atemporal.
  • Quando você fizer um Unleashed an Attack na arquimaga por trás disso tudo, você deverá rolar com Espirito e não com Sangue, suas barreiras arcanas são poderosas.

Simples não?

Ok, mas o que é esse lance de Tempestade?

Uma vez que você já teve uma série de ameaças e todas funcionaram de modo singular, você tem uma Tempestade. Ameaças focam-se em indivíduos e eventos isolados.

Cada Tempestade está ancorada à uma Obrigação fundamental, em tema em torno da qual a tempestade gira. Uma Tempestade focada em Justiça poderia caracterizar um caçador em busca de vingança contra um vampiro, contra um grupo organizado para derrubar um politico corrupto e uma casa assombrada por uma mulher assassinada pelo marido. Cada obrigação refletem os conflitos enfrentados. As Obrigações são: Comunidade, Dever, Família, Lealdade, Irmandade, Honra e Justiça.

No centro da tempestade está o Olho. Esse olho é o ponto central onde todas as ameaças se interligam.

Por fim…

Para concluir o livro, temos uma boa base para criar mais movimentos, customizar o jogo para se adequar àquilo que é almejado. Uma verdadeira aula de desconstrução e construção dos movimentos dentro da ficção.

urban-shadows-conclusoes

CONCLUSÃO

Ufa, só eu fiquei empolgado? Sem palavras. Eu adoro o sistema, misturado ao Mundo das Trevas, o que poderia ser melhor?

Agora é esperar o Dark Streets, o suplemento sobre cidades que chegará muito em breve.

Um jogo para quem é fã de Mundo das Trevas (da White Wolf mesmo) ou é fã de jogo, séries, quadrinhos e filmes com enfoque sobrenatural, uma aquisição indispensável. Seria muito legal se alguém trouxesse esse incrível jogo para o Brasil né… Vamos Aguardar 😉

Previous Cadê aquele RPG de My Little Pony?
Next Wizards of The Coast lança vaga de trabalho em São Paulo

About author

Rafão Araujo
Rafão Araujo 5 posts

Joga RPG desde 2002. Fã de dessa brincadeira de contar histórias. Coordenador do Reduto do Bucaneiro junto com seus fíeis amigos.Sua mente gira entorno dos Reinos de Ferro, Hip Hop, Jiu Jitsu, Games e da loucura de Ganhar dinheiro. Um insano que não deveria estar à solta.

Review do editor

Apresentação
4.5/5
Valor
5/5
Conteúdo
5/5

4.83

Excellent
4.83

Você pode gostar também de

Noticias e Mais 0 Comments

Inscrições abertas para playtest de Star Trek RPG

O Star Trek RPG da Modiphius está iniciando inscrições online para seu playtest. Basta se inscrever na página linkada. Embora já houvessem inscrições em eventos, isso era só para americanos.

Noticias e Mais 2 Comments

Especulação sobre Temple of Elemental Evil

Como já comentamos anteriormente, o próximo boardgame de D&D será baseado na aventura clássica Temple of Elemental Evil. Até agora, pouquíssimas informações foram reveladas sobre o jogo. Porém, com acesso

Noticias e Mais 0 Comments

Estatísticas do Fantasy Grounds para 2016

Foram liberadas as estatísticas do Fantasy Grounds para 2016, indicando quais são os jogos mais populares na plataforma nos últimos 12 meses. Fantasy Grounds é uma plataforma para jogos online. A posição

4 Comments

  1. Pan
    março 18, 16:25 Reply
    Esse jogo parece sensacional. Vi em algum lugar que existe a possibilidade dele ser traduzido e publicado por aqui. Há alguma notícia oficial sobre isso?
    • Shinken
      março 22, 17:53 Reply
      Ele já está traduzido e diagramado, sai pela Pensamento Coletivo ainda esse ano.
  2. Ronaldo
    setembro 14, 20:43 Reply
    Cara, você acaba de me fazer comprar esse jogo. Ótimo review.

Deixe um recado