Rafael Balbi NPC para você – Anabel, Malkaviana

NPC para você – Anabel, Malkaviana

Volta e meia alguma jogadora ou jogador meu faz uma historia muto boa de personagem, e resolvi jogar alguns como NPCs (ou personagens prontos) para vocês. Dessa vez é a querida Ariana que sempre ta criando personagens para nossas aventuras solos que traz a querida e perigosa Anabel para atormentar seus jogadores.

Ela também faz artes sob encomenda caso queiram ilustrar seus personagens, basta pedir pra ela no
Perfil de Facebook
E-mail
Blog Pessoal

 

Anabel Bouregard

Minha atual personagem em jogo.

Nome: Anabel Bouregard
Clã: Malkaviana
Geração: 10a
Senhor: Dr. Theodore Nolan, seu psiquiatra.

As memorias de Anabel são confusas e misteriosas. Ela nasceu e viveu em uma grandiosa mansão em São Francisco, filha de uma família muito rica. Ela sempre teve os melhores vestidos, os brinquedos mais caros e as mais luxuosas e belas bonecas. Mas o conto de fadas termina aqui. Anabel nunca teve o amor e atenção de seus pais, que preferiam passar seu tempo trabalhando e viajando, deixando sua filha sozinha com babás e tutores estranhos e negligentes.

Muito tímida para fazer amigos, a única companhia de Anabel eram suas bonecas. Ela costumava passar todos os dias com festas dos chás e conversando com suas adoráveis amigas. Ela falava e as bonecas respondiam. E ela criou uma irmã, Elionsé, sua boneca favorita. Anabel sempre quis uma irmã mais nova. Crianças sempre fazem essas coisas, certo?

Mas em uma silenciosa e fria noite, a jovem Anabel acordou com Elionse em sua cama, assustada. “Irmã. Tem um estranho na casa”, Elionse disse. Anabel então lembra-se apenas de flashbacks. Ela escapou de seu quarto, seus pequenos pés explorando o largo e escuro corredor.

Ela não pode achar este estranho que assustava sua irmã. Um grito ressoou pela casa. A empregada encontrou seu pai e sua mãe assassinados, cortados e cobertos em sangue em sua própria cama. E na mão de Anabel estava a faca.

A polícia encontrou a menina rindo, chorando e confusa, dizendo coisas sem sentido. Uma investigação decidiu que Anabel era a algoz de seus pais, mas ela estava muito danificada mentalmente.

Então ela foi deixada em uma clínica psiquiátrica, onde passou por vários tratamentos abusivos e agressivos de seus enfermeiros,  que usavam de métodos arcaicos como tratamento de choque, sangria, enclausuramento e banho de água fria. Ela nunca podia sair para o pátio e estava sempre presa a camisas de força e em quartos solitários sem aparente motivo. Talvez a achassem muito perigosa.

Mas seu psiquiatra, Dr. Nolan, era um homem gentil, sempre tentando ajudá-la e a fazendo melhor. Anos se passaram e Anabel, com 20 anos, estava finalmente saudável e livre do hospital. Sendo a única herdeira da fortuna dos Bouregard foi fácil reiniciar sua vida em um pequeno apartamento e achar um emprego como secretária em um estúdio de carpintaria. Ela aprendeu a criar em madeira, resina e porcelana. Um hobby divertido. Ela estava vivendo o mais normalmente que podia, nunca mais se sentindo estranha, se perdoando pela morte de seus pais e tentando evitar a atenção. E ela foi bem-sucedida nisso por oito anos. Mas seu destino era cheio de terrores. Um dia, depois de todos esses anos, ela recebeu um pacote de Dr. Nolan em sua casa. Ela o abriu e dentro estava sua boneca favorita e irmã, Elionse. Nervosa, Anabel acreditava que isto era uma piada de mau gosto e decidiu contatar o doutor sobre isso na manhã seguinte. Ela não queria lembrar nada de sua infância.

Ela acordou no meio da noite. Elionsé estava em sua cama. “Irmã. Precisamos voltar para casa. Nossas amigas estão assustadas e sozinhas. Ratos estão comendo seus lindos vestidos. Baratas estão destruindo suas peles. Nós precisamos voltar e salvar nossas amigas!”.

“Não! De novo não!” Anabel chorou. “Pare de falar comigo! Eu não quero te ouvir! Eu estou bem! Pare! De novo não!”

Ela tentou, mas mesmo cobrindo suas orelhas ainda podia ouvir a boneca falando. Sua mente estava confusa, não tinha mais foco. Desesperada, ela decidiu pegar a boneca e voltar à antiga mansão de sua vida anterior. Ela sabia que isto era um erro, mas ela fez mesmo assim.

Ela entrou no lugar abandonado e encontrou seu antigo quarto. Todas as suas sujas e pobres bonecas olharam para ela e choraram, muito felizes em revê-la. “Você voltou! Você voltou para nós! Sentimos tantas saudades… Por favor, nos leve com você!”.

“Eu… Eu sinto muito, minhas amigas. Eu sinto muito”.

Quando o Dr. Nolan entrou no quarto ele viu sua antiga paciente, Anabel. Sua mente estava perdida. Ele sorriu com satisfação. Depois de oito anos, uma única noite foi o suficiente para Anabel quebrar completamente. E naquela noite, Anabel ganhou um corpo tão frio e duradouro quanto o de suas amadas bonecas.

Anabel trabalha como uma criadora de bonecas, criando sua própria marca e vendendo e concertando bonecas de luxo e bjds para colecionadores. Ela possui uma pequena loja em São Francisco. Bonecas são sua companhia do dia a dia, sempre se importando com ela, e ela se importa com elas também. Elas as vezes sussurram coisas para ela, ajudando Anabel a evitar pessoas perigosas.

Anabel tem consciência de sua mende quebrada, mas ela abraçou a sua loucura. Isso a faz estável e confortável. Ela se considera uma pessoa com uma doença e no fundo ela sabe que o que suas bonecas falam é a manifestação de sua consciência. Mas ela ignora isto, aceitando suas alucinações e esquizofrenia como sua realidade. Mas quando ela se sente em perigo sua esquizofrenia sai do controle e Anabel tende a querer destruir tudo aquilo que tenta destruí-la.

Ela não é muito boa em conversar com pessoas e costuma ser subestimada ou tratada como uma “garota burra” por ser facilmente distraída. A verdade é que Anabel possui uma mente muito afiada e pode facilmente perceber os sentimentos e intenções dos outros.

Dr. Nolan é o único vampiro (ou pessoa) que ela consegue conversar sem problemas, mas suas bonecas possuem um estranho medo dele. De fato, as vezes ele age como uma pessoa diferente.

Mas algumas coisas ainda não estão claras em sua vida. Que era este “estranho na casa” daquela noite? Ele alguma vez existiu? Ela, como uma criança, realmente foi capaz de matar dois adultos? E quem é este fantasma que segue ela e se esconde entre as suas bonecas, sussurrando avisos para ela?

Ficha da Personagem: Anabel-ficha2.pdf (62 downloads)

Previous Diários de Campanha - dividindo as suas aventuras com o mundo
Next Mutant: Mechatron

About author

Ariana Hirsch
Ariana Hirsch 1 posts

Sidhe, artista e ilustradora, sonserina e viciada em RPG. Criadora de personagens durante viagens de ônibus

Você pode gostar também de

Colunas 0 Comments

Jogos Narrativos parte 1 – O que é RPG?

Hoje começamos uma série de vídeos sobre Jogos Narrativos, uma introdução aos vários tipos de jogos que temos hoje para você jogador iniciante. Na primeira parte, comecemos bem do comecinho…

Sistemas 4 Comments

Dicas para criação de personagens em GURPS

O leitor João Domingos levantou uam questão que não é incomum. Alias, sempre que fui narrar GURPS e não era meu grupo habitual, me perguntavam a mesma coisa: – Quais

Criação e Desenvolvimento do Conceito de um PC (Player Character)

“Jogador: Mestre, eu posso jogar com uma Tartaruga Ninja Paladino que usa 2 sabres de luz e monta num leão ? Mestre: Eu mereço…” udo bem, RPG é um jogo feito

2 Comments

  1. Russo
    fevereiro 21, 09:00 Reply
    O link de download não funciona... =/

Deixe um recado