Rowena Morrill In Nomine Brasil – Coro Malakins

In Nomine Brasil – Coro Malakins

Lute em uma guera entre Anjos e Demônios

Como já foi anunciado pela Dimensão Nerd, o famoso jogo de RPG de mesa In Nomine irá ter uma versão em português da sua quarta edição (com capa dura a escolha entre preto e branco) com previsão de lançamento para Abril de 2016 e o nosso blog foi escolhido para liberar um dos coros do jogo.

O que é In Nomine você pergunta?

Tem gente melhor para responder para vocês.


In Nomine, escrito por Derek Pearcy e publicado pela Steve Jackson Games, ganhador do Origini Awards em 1997, é um jogo sobre a eterna batalha entre céu e inferno.

Guerra Fria entre céu e inferno

Não é uma batalha travada apenas nos campos celestes e infernais. Ele é travado também no mundo dos sonhos, que ecoa a Criação e, principalmente, o mundo material, através de corpos terrenos. Não é um conflito aberto, porém, porque a porradaria franca além de ser muito custosa, pode trazer complicações com humanos, que apesar de serem infinitamente menos poderosos, têm livre arbítrio, e devem ser influenciados nos bastidores da sociedade. Os reflexos desta guerra fria, portanto, podem ser vistos no dia a dia, nas manchetes de jornal e no imaginário coletivo, ainda que a grande maioria das pessoas não perceba.

A Sinfonia

A todo momento o livro utiliza expressões musicais para descrever essa dinâmica. A sinfonia é o campo de luta, como emanada primordialmente pelo Criador. Os anjos se unem em coros e os demônios em bandas e as ações de cada um deles criam ressonância, de acordo seus aspectos e particularidades, devendo ao máximo evitar a dissonância, quando ficam fora do tom, fora de sua natureza, e catalizam energias negativas em si. Eles possuem poderes chamados canções, que são notas mais pesadas dentro dessa grande composição e dão mais poderer de reververar na Criação.

Anjos e Demônios

Como default, os jogadores interpretam anjos ou demônios a serviço de seus superiores, como Miguel, o arcanjo da guerra, ou Kobal, o príncipe do mal humor. Escolhendo seu coro, você define qual sua natureza e resonância na sinfonia, de forma que se for um Mercuriano – amigo dos homens – a serviço de Jean, o Arcanjo do Relâmpago, seu campo de ação, onde você será designado para a grande maioria de suas missões, será percebendo e influenciando as relações humanas e suas responsabilidades, no âmbito da tecnologia e do desenvolvimento de idéias e lampejos criativos, sendo a canção etérea das Línguas seu poder – a habilidade de se comunicar telepaticamente. Ele também tem capacidades especiais com máquinas e aparelhos eletrônicos, conseguindo entendê-las, operá-las e consertá-las perfeitamente, sendo também facilitadoras caso seja necessária a invocação de seu superior, o próprio Jean. Suas duas maiores responsabilidades serão cuidar para que nenhuma tecnologia seja utilizada em larga escala pela humanidade sem a consulta de seu Arcanjo e evitar que aparatos tecnológicos de cunho infernal ressonem na sinfonia. Seus prováveis maiores rivais serão os demônios tomadores que servem Vapula, o Príncipe Demoníaco da Tecnologia.

Palavras

Se o anjo ou demônio for muito bem em suas missões, pode ganhar de seu Arcanjo uma palavra da qual deve tomar conta, sendo responsável por que ela ressone bem na sinfonia. Ao passo que você também ganha poderes relativos a ela – transmissíveis a seus servidores, inclusive – esta é uma responsabilidade bem maior. No exemplo lá de cima, o anjo que serviu bem a Jean, Arcando do Relâmpago, pode acabar recebendo alguma relativa a idéias ou teconologia, como por exemplo “brainstorm”. Seu rival pessoal será o demônio que também é responsável pro cuidar do termo “brainstorm” e os dois duelarão para que suas resonâncias ganhem mais lugar na sonfonia em relação a este nome. Nem sempre, porém, Arcanjos e Demônios farão isso como um prêmio, afinal determinadas palavras podem se muitíssimo específicas, limitadas ou depreciativas. O demônio do chulé.

A veia cômica de In Nomine

Isso é muito interessante porque é um dos dois maiores diferenciais de In Nomine: sua abordagem sobre a guerra entre céu e inferno não precisa ser pesada, densa e intrincada. O jogo caminha bem entre aventuras mais sérias mas também admite facilmente uma pegada mais cômica, leve e fluida, sendo possível tal variação dentro de um mesmo jogo sem problemas, o que é excelente, afinal contraste é um dos fundamentos de uma boa narrativa de RPG e a melhor saída para a tragédia é a comédia, e vice-versa.

Anjos caídos, demônios rebeldes

Anjos que acumulam muita dissonância, falhando muitas missões ou ofendendo seu superior, podem ser banidos e perdem a habilidade de convocar seu Arcanjo, utilizar seus ritos e de subir de volta ao paraíso aos céus. Apesar de terem a liberdade de não mais responderem a ninguém, estando presos apenas à própria ressonância, muitos acabam buscando se livrar de todos seus traços dissonantes para serem novamente aceitos.

A mesma coisa não acontece com os infernais. Os Príncipes não costumam perdoar derrapadas e falhas repetidas, portanto os demônios que caíram à terra são, na verdade, rebeldes dentro da própria rebelião, o que é mais comum do que gostam de admitir no inferno.

Anjos Perdidos

Existe também a possibilidade de se jogar com os Reminiscentes, que são anjos e demônios abatidos na guerra e que perderam todas as suas forças celestiais, restando presos em seus corpos terrestres, sem conseguir ouvir a sinfonia, perdidos com mentes confusas e despedaçadas, que têm a plena noção de que perderam parte grande de si.

Soldados, Mortos-vivos e mundanos

Caso a aventura tenha um tom mais pé no chão, é possível jogar com Soldados, que são homens mais poderosos que despertaram para a guerra entre céu e inferno e foram recrutados de alguma forma, ou Mortos-Vivos, que são homens que fizeram pacto pela ilusão da vida eterna e se tornaram zumbis, vampiros ou múmias. Caso o grupo queira ser ainda mais pé no chão, os jogadores podem controlar personagens mundanos, contanto apenas com o livre arbítrio.

O d666

O segundo grande diferencial de In Nomine é uma mecânica específica dentro de seu sistema, com o chamado D666. Você rola três dados: dois deles farão o teste em si, e o resultado deve ser menor que o número alvo, que costuma ser sua  habilidade, com modificadores possíveis. O terceiro dado é a intensidade da falha ou do sucesso. Mas o barato nem é esse. O legal é que caso a rolagem seja 111, ocorre uma intervenção divina, que é algo extraordinário na Criação que favorecerá os personagens celestes e prejudicará os infernais, acontecendo o mesmo, só que ao contrário, caso a rolagem seja 666 – intervenção demoníaca. É um excelente exemplo de como um cenário pode se beneficiar com uma mecânica customizada, ainda que o sistema, como um todo, seja um tanto lento, com muitos cálculos para se resolver uma ação, princalmente no combate e ações resistidas.

Conclusão

Por toda a gama de estilos narrativos, possibilidades de personagens e enredos, In Nomine é um jogo excelente, com uma mecânica que lhe favorece bastante. Você pode contar todo tipo de história em torno do conflito entre céu e inferno ou mesmo variar o tom tranquilamente, sem qualquer embaraço do cenário, sendo o jogo perfeito para reproduzir aqueles filmes clássicos de anjos e demônios dos anos 90 como Anjos Rebeldes e Dogma.

Rafael Balbi – Pontos de Experiencia  
Autor junto a Diogo Nogueira da aventura funil “Salada de Ratos”, publicada junto ao fast play de DCC RPG no Brasil, pela New Order, e jogador participante das streams de Numenera e Mago: A Ascenção, toda quarta-feira no Perdidos no Play.


Confira sobre um dos coros e procure pelos outros na web ( provavelmente que irão aparecer também pela página de Facebook da Dimensão Nerd ) e fique esperto para não perder sua edição limitada desse jogo de RPG fenomenal.

Abraços e muito XP a todos.

Coro Malakins

About author

Leandro Pugliesi
Leandro Pugliesi 217 posts

Mestre desde 1992, já narrou quase todo sistema possível, mas atualmente tem um carinho especial por Pathfinder. Sua tara é narrar campanhas épicas e testar sistemas novos

Você pode gostar também de

Retropunk a todo vapor – Pré Vendas de Dezembro

A editora Retropunk está com muito gás! Trazendo três pré-vendas juntas, eles diversificam seu catálogo e trazem muitas novidades! Para os fãs de Savage Worlds, chega uma reimpressão do Baralho de

Manual 3D&T Alpha — Edição Revisada

O  Manual 3D&T Alpha — Edição Revisada está totalmente gratuito na Loja Jambô em sua versão digital. São 144 páginas com todas as regras que você precisar para jogar com uma

Matérias 7 Comments

(Não) Role iniciativa

Uma das mecânicas mais tradicionais do RPG é a iniciativa. O modelo mais comum já foi repetido milhares de vezes em milhares de jogos – faça um teste, determine uma ordem,

1 Comment

Deixe um recado