D&D Beyond: ferramentas digitais oficiais para D&D 5e

D&D Beyond: ferramentas digitais oficiais para D&D 5e

Jogue com vantagem

A Wizards of the Coast anunciou a chegada de D&D Beyond. Essa nova iniciativa é uma ferramenta para aprimorar seus jogos de D&D 5e através de ferramentas digitais. Beyond inclui um gerador de personagens, compêndio de regras, suporte para material caseiro, notícias e artigos sobre D&D e até mesmo um fórum, depois dos fóruns no site da empresa terem sido desativados.

Essa não é a primeira vez que conteúdo digital é prometido como suporte para D&D. Desde o AD&D existia o Forgotten Realms Interactive Atlas, um conjunto de mapas de Faerun que continua útil até hoje, mesmo tendo se tornado abandonware. A quarta edição teve o Character Builder e a D&D Insider, mas o Virtual Tabletop ficou só na promessa, como comentamos um pouco aqui. Um lado digital para a 5e chegou a ser anunciado na forma do projeto Morningstar, da Trapdoor Technlogies, mas um problema levou a outro e apesar da empresa tentar levar sua tecnologia para o Pathfinder depois de ser dispensada pela Wizards, acabou fechando.

O que foi prometido sobre o D&D Beyond por enquanto parece promissor, recuperando a melhor parte do D&D Insider e ainda trazendo fóruns. Nada foi mencionado sobre preço, por enquanto – Insider funcionava com um modelo de assinatura, mas como a 5e tem todo um lado gratuito com a SRD e as Basic Rules, imagina-se que pelo menos alguma parcela de Beyond seja gratuita. O anúncio diz que Beyond funcionará em “qualquer dispositivo” – isso provavelmente quer dizer Android, iOS, Windows Phone e PC.

ATUALIZAÇÃO: Um dos desenvolvedores deu mais detalhes no Reddit. Quando Beyond for lançado, os jogadores poderão acessar o conteúdo da SRD e construir alguns personagens com uma conta grátis. Não há um preço específico determinado ainda, mas será possível comprar conteúdo digital para todos os produtos da quinta edição com opções de compra flexíveis. O exemplo dado é que um guerreiro pode comprar somente as coisas relacionadas a sua espada de duas mãos. Pagando a taxa mensal, o usuário poderá ter mais personagens e terá acesso a mais serviços, como por exemplo integração de material caseiro. É importante lembrar que um dos principais problemas do Mornigstar, que levou ao abandono do projeto, foram inseguranças em relação aos preços.

Talvez mais importante que o próprio Beyond, pelo menos para nós brasileiros, é a possibilidade de material traduzido. Em um AmA de 2014, Mike Mearls disse que a Wizards estava pensando em maneiras de apresentar seu conteúdo em outras línguas e até mesmo de fazer lançamentos simultâneos em línguas estrangeiras. Ele enfatizou que isso era um objetivo a longo prazo e que dependia muito do lado digital de D&D para funcionar. É possível, portanto, que caso Beyond seja bem-sucedido ele sirva como plataforma para material oficial de D&D em outras línguas, incluindo o português.

As inscrições estão abertas para o beta de D&D Beyond. Inscreva-se aqui.

ATUALIZAÇÃO 2: A data de lançamento total foi oficializada para 15 de agosto. Também saíram detalhes dos preços e eles são muito pouco atrativos. Cada livro (incluindo os três básicos) sai por 30 dólares e as aventuras são 25 dólares cada. Se você já comprou o físico, ou no Roll20, ou no Fantasy Grounds, melhor não gastar seu dinheiro aqui de novo. O uso do serviço tem um modo gratuito com limite na quantidade de personagens e anúncios intrusivos. Para não ter essas limitações, você precisa pagar uma mensalidade que vai de 3 dólares (jogador) a 5 dólares (mestre). Só é possível usar conteúdo homebrew (como o da DM’s Guild ou o que você criar para a sua mesa) se você pagar a inscrição. É isso mesmo: se você criar conteúdo, tem que pagar para a Wizards para poder usá-lo no Beyond. Parece que os piores temores foram confirmados: os preços são completamente surreais e a ferramenta não compensa. Podia ser uma revolução na forma de jogar D&D, mas D&D Beyond é natimorto.

Previous Zelda Homebrew para D&D 5th
Next Pirataria no mercado brasileiro de RPG - Existe solução?

About author

Shinken
Shinken 274 posts

Thiago Rosa Shinken é escritor e tradutor freelancer de RPG, já tendo trabalhado várias editoras no Brasil e nos EUA. Ele joga RPG desde os 9 anos, é fã de punk rock, nunca dispensa uma cerveja de trigo e torce pelo Fluminense.

Você pode gostar também de

Sistemas 0 Comments

Uma versão de Shadowrun com regras mais simples: conheça Anarchy

A quinta edição de Shadowrun, disponível no Brasil através dessa caixa introdutória lançada pela New Order, alcançou enorme sucesso comercial tanto com seus livros quanto com os jogos relacionados. Uma crítica,

Noticias e Mais 3 Comments

Camp Myth RPG

Uma coisa que eu realmente sou viciado são sistemas e cenários de RPG novos. Claro, muitas vezes vejo mais do mesmo, vejo sistemas que ainda querem ser espelhados nos antigos

Cenários 0 Comments

Elemental Evil

Como já havíamos mencionado, o próximo tema de D&D é Elemental Evil. Temple of Elemental Evil é uma das mais famosas e queridas aventuras de D&D, escrita em 1985 por Gary Gygax

0 Comments

Sem comentários ainda!

Você pode ser o primeiro a comente nesse post!

Deixe um recado